Dirigentes de Cultura de Barra Mansa e Volta Redonda se reúnem para planejar projetos em parceria

Objetivo do encontro é atender as regiões que fazem divisa entre os municípios

Na tarde desta quinta-feira (11), o presidente e dirigentes da Fundação Cultura de Barra Mansa estiveram na sede da Secretaria Municipal de Cultura de Volta Redonda, com o secretário municipal Anderson de Souza, para elaborar um conjunto de ações e projetos realizados através de uma parceria entre as prefeituras e que atenderá os moradores das áreas de divisa entre os municípios.

Um dos locais que será beneficiado com a parceria é a Região Leste de Barra Mansa, onde há um maior fluxo de moradores da cidade vizinha. O mesmo acontece em áreas na divisa de Volta Redonda. A reunião aconteceu a convite do empreendedor Igor Ponchio, representante de uma produtora de projetos de cultura e tecnologia de Volta Redonda, a Trivor.

No encontro, foi debatida a proposta de implementação de um “hub” de projetos criativos, para que uma Incubadora Cultural possa abrigar as ações de médio e longo prazo. O objetivo é encontrar um imóvel na linha da divisa dos municípios, o que deixaria a proposta mais interessante, como afirmou Bravo. “Os prefeitos Neto e Rodrigo Drable são parceiros. Fico entusiasmado com a atual conjuntura política. Quando encontramos uma conurbação como a de Barra Mansa e Volta Redonda, vemos um potencial ainda maior de cooperação” 

Para Bravo a proposta está intimamente conectada com as metas dos planos municipal, regional e estadual de cultura. “Na gestão anterior, avançamos muito no cumprimento das metas do nosso plano municipal. Agora queremos atender algumas ainda pouco trabalhadas, relacionadas à formação, economia criativa e ao intercâmbio. Nosso compromisso é promover o desenvolvimento em nível regional, com a articulação em rede e a circulação de agentes culturais”.

O secretário Anderson de Souza assumiu a gestão em 2021 e falou com otimismo sobre a possível parceria com a cidade vizinha. “A ideia de fazer um trabalho para fortalecer a política cultural entre as cidades do Médio Paraíba, envolvendo a formação da classe artística e de criativos, através de cursos e oficinas de inovação, é algo que se encaixa perfeitamente à política adotada pela Secretaria Municipal de Cultura de Volta Redonda”.

O empreendedor Igor Ponchio comentou que o propósito é difundir a cultura de empreendedorismo e da inovação na Região Sul Fluminense. “Acreditamos que a inovação muda o mundo. Fazemos isso de forma colaborativa, junto com nossa rede de parceiros, buscando sempre entregar a melhor experiência possível para as pessoas. Cutucamos as duas cidades para propor algo novo na gestão pública desse setor”.

Na proposta apresentada pela produtora, o projeto poderia acontecer em duas etapas. Na primeira, até 30 organizações participariam de um curso de capacitação e os projetos mais destacados seriam classificados para uma segunda fase, para já utilizarem a estrutura física como sede e receberem uma consultoria de 10 meses, como um projeto incubado. No final do processo, os participantes podem renovar, se necessário, ou emanciparem-se e caminharem de forma independente em outra sede.

Anderson de Souza apontou a necessidade de oferecer suporte à classe cultural. “Vejo a dificuldade dos artistas em montar portfólios, produzir o próprio trabalho. Isso é um fato. Por isso, investir em capacitação na área de gestão e tecnologia é fundamental, para ampliar as oportunidades de captação de recursos e monetização das ações”.

Bravo encerrou, reafirmando o compromisso com a cultura do Sul Fluminense. “Estamos dispostos a levar esse projeto para outras cidades. Não encontramos nada parecido. Agora vamos analisar o melhor formato jurídico, como convênio, consórcio ou termo de parceria.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: