REFORMA DO CRAS ITAPUCA PELO PROGRAMA ‘REVITALIZA RESENDE’ CHEGA À FASE FINAL

Processo de revitalização, que teve início no dia 16 de setembro, deve ser concluído até o final do ano

A Prefeitura de Resende, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, segue a todo vapor com as obras de revitalização do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Itapuca, situado na Rua Euzébio Manoel da Glória. A reforma, desenvolvida pelo programa ‘Revitaliza Resende’, já chegou à fase final. O processo de revitalização, que teve início no dia 16 de setembro, deve ser concluído até o final do ano.

A obra é realizada por uma construtora licitada e fiscalizada pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos. Entre as principais melhorias programadas para o Cras Itapuca estão: pintura geral; substituição de portas e janelas; reparos em pisos e revestimentos; e consertos no telhado, entre outras. O secretário de Obras e Serviços Públicos, Victor Sampaio, explicou como está o andamento da obra. “Neste momento, os trabalhos estão concentrados na pintura, que está quase toda pronta, e outros detalhes de acabamento. Já foram feitos os serviços de troca das esquadrias e reparos no telhado”, destaca.

O prefeito de Resende, Diogo Balieiro Diniz, reforçou que os projetos destinados à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos visam beneficiar tanto seus usuários quanto os profissionais da área.

— O programa ‘Revitaliza Resende’ avança em todos os setores do governo municipal, levando mudanças que elevam o bem-estar dos envolvidos, modernizam os serviços e oferecem mais qualidade de modo geral. No ano passado, uma nova unidade foi entregue: o Cras Parque Minas Gerais. Também houve a implantação do Abrigo Noturno, voltado para pessoas em situação de vulnerabilidade social, que funciona no Centro, atrás da Igreja Matriz. Os CCIs (Centros de Convivência de Idosos) Tobogã, Paraíso e Cidade Alegria também passaram por obras de revitalização. Continuamos comprometidos e empenhados em transformar os espaços utilizados pela população que busca atendimentos na Assistência Social, além de capacitar os profissionais e desenvolver projetos inovadores – lembra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: